A Terapia da Fala abrange uma larga população no que diz respeito a faixas etárias! Cada vez mais é reconhecida esta amplitude temporal na atuação do Terapeuta da Fala, uma vez que a intervenção precoce é essencial para a otimização do desenvolvimento da criança assim que é detetada alguma dificuldade. A verdade é que pode ser pertinente a atuação do Terapeuta da Fala desde o nascimento, havendo já colegas a atuar na neonatologia. Em contraste, com o envelhecimento da população, surgem também algumas dificuldades, ao nível da comunicação, linguagem e deglutição em que o Terapeuta da Fala pode ter um papel muito importante para a qualidade de vida  da pessoa.
Trabalho atualmente num contexto com pessoas numa faixa etária tão variada que me arrisco a dizer que entre a mais nova e a mais velha distam cerca de 1000 meses. Adequar-me  a características tão dispares e a necessidades diferentes é um desafio diário que exige muito empenho, estudo e responsabilidade. Mas é também reconfortante quando aos 1024 meses oiço uma utente a dizer “ainda não tive nenhum cão!” mostrando de uma forma tão simples que, por mais dificuldades que surjam, os sonhos permanecem.