Além de Terapeuta da Fala, sou um membro Toastmaster, organização vocacionada à aprendizagem contínua das competências de comunicação e de liderança. 

Da minha experiência pessoal como Toastmaster e profissional como Terapeuta da Fala, deixo-vos hoje algumas dicas para melhorarem as vossas apresentações em público:

1- Preparem as vossas apresentações – Quando nos apresentamos em público temos de ir devidamente preparados. Para o sucesso da apresentação, é importante estruturar bem o conteúdo, com uma boa pesquisa, fazer uma introdução que cative a audiência desde o primeiro momento, enfatizar palavras-chave da nossa mensagem, etc.

2 – Definam o objetivo principal da apresentação – Uma apresentação tem sempre uma mensagem associada. Qual a mensagem principal que querem deixar? O que querem que as pessoas memorizem da vossa apresentação? É exatamente essa mensagem que precisa de ser reforçada. 

3 – Imprimam emoção – A emoção ajuda a aprendizagem. E para isso ajuda fazermos uma apresentação dinâmica, em que demonstremos o que acreditamos e façamos com que as pessoas se divirtam, quer com um toque de humor, quer com histórias reais, exemplos, metáforas, tudo o que suporte a mensagem que pretendem passar. 

4 – Conheçam o vosso estilo de comunicação –Todos nós temos ídolos, pessoas que são para nós modelos. Contudo, é importante conhecermo-nos para percebermos qual a melhor forma de preparar uma apresentação. Será que escrever e memorizar tudo o que vamos dizer resulta? Ou entamos mais confortáveis em memorizar ideias-chave? Usamos o humor ou factos históricos para reforçar a nossa mensagem? O que é mais natural para nós? E o que resulta melhor para a audiência? 

Para que isto seja possível temos de nos testar, expor e refletir sobre cada prestação para podermos melhorar. 

5 – Pensar não só no conteúdo mas também na forma – Na generalidade, há uma grande preocupação com o conteúdo de uma apresentação. O que vamos dizer é muito importante. Mas é igualmente importante a forma como o vamos dizer, para que a mensagem seja transmitida de forma mais eficaz. Se dissermos “é muito importante agir!”, com uma voz monótona, com linguagem corporal fechada não transmitimos veracidade.  Pelo contrário, se falarmos com confiança, com uma postura corporal aberta e com uma boa colocação vocal conseguimos ter um impacto mais positivo na audiência. Por exemplo, para uma boa projeção vocal podemos tentar focarmos na pessoa que está mais longe na sala e pensarmos que esta pessoa tem de ouvir o que estamos a dizer. Desta forma obrigamo-nos a falar com uma intensidade que se adeque a toda a audiência e quando isto acontece, transmitimos maior confiança.

6 – Treinem! Treinem! Treinem! Falar em público é um dos receios mais comuns. As pessoas tendem também a acreditar que quem faz uma boa apresentação tem um talento natural. Mas isso não é verdade. Não conheço nenhum “talento” que não tenha muito trabalho e esforço associado.  Para fazermos este treino, podemos pedir que a família e amigos oiçam a nossa apresentação ou até gravarmos para depois analisarmos.

Comunicar é uma atividade diária e por isso todos nós temos potencial!

Que outras dicas sugerem mais?

Se tiverem curiosidade sobre os Toastmasters consultem os links abaixo ou perguntem-me!

http://www.toastmasters.org/

https://www.facebook.com/Cantanhedetoastmastersclub/